23 de out de 2003

A FOLHA, ESSE JORNAL ESCROTO

Obrigações laborais têm impedido a atualização deste blog na freqüência que eu estimo apropriada. Uma pena, pois com isso não fiz um único comentário a respeito de nossa vitória sobre o Vasquinho e sobre a concretização de minhas previsões de que técnico bom, no Flamengo, não dura: a diretoria não deixa.

Saio desse silêncio forçado para comentar um assunto que não tem nada a ver com futebol, mas que eu não poderia deixar de registrar, considerando tudo o que já escrevi, aqui, sobre aquele tablóide para débil-mental que é a Folha de São Paulo.

Vejam só o que declarou a uma repórter da Folha o assessor de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, o Sr. Renato Homem de Almeida Neto -- e ainda passa uma cantada na repórter! E vejam só o tremendo recibo que esses idiotas da Folha acabaram publicando.

De minha parte, acho que deviam erguer uma estátua ao Sr. Renato Homem de Almeida Neto. Um gênio da raça, o sujeito!

Secretaria dificulta acesso a documento

DA SUCURSAL DO RIO

O assessor de imprensa da Secretaria de Segurança do Rio, Renato Homem de Almeida Neto, disse ontem que a Folha é um "jornal escroto" e que, por isso, terá dificuldade de acesso ao processo administrativo que autorizou a viagem do chefe de Polícia Civil.

"Não é nada contra você", disse ele à repórter, por telefone. "Eu te adoro, você é bonitinha, mas ninguém aqui tem boa vontade com a Folha, da mesma forma que a Folha não tem boa vontade com a gente. Você vai receber depois de todos os trâmites burocráticos."

Há dois dias, a reportagem tenta ver o processo, que tem como requerentes "Álvaro Lins dos Santos e outros", segundo o site do Proderj (estatal de processamento de dados).